Agrotóxicos e Saúde

Agricultura química

CTNBio libera venda de soja resistente ao herbicida 2,4-D

Por: Igor Castanho
Fonte: Gazeta do Povo
Diferente do glifosato classificado como pouco tóxico (classe IV), o 2,4-D é extremamente tóxico (classe I). O consumo de 2,4-D poderá aumentar ainda mais os casos de câncer, malformação e desregulação endócrina (destaque do Formad).

A matéria é de Igor Castano, publicada pela Gazeta do Povo dia 10 de abril de 2015.

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) concedeu nesta quinta-feira (09) autorização comercial para uma variedade de soja resistente aos herbicidas 2,4-D e glufosinato de amônio. A cultivar foi desenvolvida pela multinacional norte-americana Dow AgroSciences e faz parte de um pacote tecnológico voltado ao controle de ervas daninhas resistentes ao herbicida glifosato.

O sistema é chamado de Enlist e vem sendo desenvolvido pela empresa há mais de dez anos. Além da semente de soja, também serão lançados novas e cultivares de milho e algodão. Também serão comercializados novos defensivos. Dentre os químicos que vão chegar ao mercado está uma nova formulação do herbicida 2,4-D, um velho conhecido dos produtores rurais.

A estratégia para a implantação da nova tecnologia no mercado brasileiro também envolveu a aquisição da Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola (Coodetec), de Cascavel (Oeste), em meados do ano passado. A transação foi concluída em janeiro, após aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A empresa já declarou que o pacote completo de produtos Enlist deve ficar disponível para o mercado brasileiro em 2016. Neste momento a multinacional não se pronuncia sobre o assunto em virtude do período obrigatório de silêncio para a divulgação de resultados financeiros.