Bioma Cerrado e Encontro das Águas

3ª Romaria do Cerrado

Por: Herman Oliveira para CPT
De Cuiabá
Fonte: CPT
Romaria dos povos
Sem... cerrado, água, vida.
Sem... cerrado, água, vida.
Foto de CPT

No próximo dia 16 de setembro, a partir das 07:30 horas, em Rondonópolis, diversas lideranças, agricultores, entidades de Direitos Humanos e Igreja Católica, estarão reunidos para caminhada e reflexões sobre o Bioma Cerrado, suas potencialidades e os danos causados pelo modelo civilizatório.

Será uma oportunidade, também, de conhecer as potencialidades do Cerrado já que haverá nesta data a Feira da Agricultura Familiar com produtos do Cerrado.

CERRADO - CURIOSIDADES

CERRADO

“No veio das águas brota a vida,

“Dos troncos retorcidos surge a esperança.”

  • O Cerrado é o bioma mais antigo do planeta, com 65 milhões de anos e é predominante no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins;
  • Hoje, mais de 80% do bioma cerrado foi destruído;
  • Centenas de nascentes de água, córregos e rios de médio porte já secaram e outros secarão nos próximos 30 anos como o caso do Rio Vermelho, o São Lourenço e o Araguaia;
  • É no cerrado onde estão os maiores aquíferos do planeta e as nascentes das três maiores bacias hidrográficos da América do Sul;
  • Possui um complexo sistema de raízes que o torna responsável por reter mais de 70% das águas da chuva;
  • No bioma Cerrado vivem mais de 80 etnias indígenas diferentes, além de comunidades tradicionais como: quilombolas, geraizeiros, vazanteiros, quebradeiras de coco e  outras;
  • O Cerrado abriga um rico universo de tradições, expressadas na relação de seus povos e comunidades tradicionais, nas festas, vestimentas, alimentação, folias, reisados, catira, moda de viola, entre outras;
  • A partir de 1950, o agronegócio é o grande responsável pela mudança radical do ambiente e pela expulsão de milhares de famílias do campo, protetores da biodiversidade do Cerrado e implantando a monocultura de soja, algodão, milho, eucalipto e cana de açúcar;
  • O uso intensivo de agrotóxicos nas grandes monoculturas polui as águas, mata as árvores frutíferas e as plantas medicinais, causando graves problemas de saúde e afetando a produção de alimentos saudáveis.

Nesta oportunidade haverá a presença de especialistas e militantes ambientalistas e de movimentos sociais para discutir junto á população de Rondonópolis e vale do rio Cuiabá e outras regiões, o evento constitui a 3ª Romaria do Cerrado e pretende trazer a população para entender o que está em risco na sociedade atual (veja os dois últimos tópicos acima). Isso contrasta fortemente com a alta capacidade do Cerrado em prover alimentos e serviços ecossitêmicos de saúde.

PLANTAS MEDICINAIS

DO CERRADO

O CERRADO é uma farmácia viva, com uma diversidade de plantas com propriedades terapêuticas extremamente importante para a manutenção das condições de saúde das comunidades, sendo também parte de um saber local preservado, utilizado e difundido pelas populações ao longo de várias gerações.

Romaria_feira.PNG

Acompanhe a programação abaixo.

Romaria_programacao.PNG

Conteúdo relacionado

Ações do estado de MT contra territórios tradicionais são derrubadas no STF. Quilombolas e indígenas manifestam-se em Brasília e em Cuiabá.
A parte que nos cabe neste latifúndio
ActionAid e FASE lançam estudo sobre avanço da rota de exportação para a China no Tapajós
MAIS UMA CHACINA ANUNCIADA EM MATO GROSSO
As diferentes facetas do retrato da violência no campo em Mato Grosso
Modelo de regularização fundiária não inclui pequeno produtor, diz fórum
V Mostra socioambiental do Araguaia "Nós somos terra"
Indígenas da Bacia do Teles Pires se mobilizam, em Brasília, por seus direitos frente a empreendimentos hidrelétricos
Formad recomenda modelos de regularização ambiental adaptados à realidade da agricultura familiar e de povos e comunidades tradicionais.
Dois casos sérios de agrocombustiveis
MULHER: SEMENTE DE VIDA E RESISTÊNCIA
Organizações lançam propostas socioambientais para a agenda política de Mato Grosso
Organizações lançam estudos sobre as atuais ameaças ao bioma Pantanal
Dia 3 de dezembro: Mato Grosso vai às ruas exigir o fim do uso de agrotóxicos!
Usina Teles Pires: Justiça ordena parar e governo federal libera operação, com base em suspensão de segurança
Organizações lançam nota em apoio à operação "Terra Prometida" em Mato Grosso
03 de dezembro: Ato contra o uso de agrotóxicos em Cuiabá
Dossiê Abrasco: o grito contra o silêncio opressivo do agronegócio.
Encíclica papal aborda desigualdades na agricultura
Dossiê sobre agrotóxicos será lançado em Cuiabá e Rondonópolis