Mais de 4 milhões serão destinados ao reflorestamento de Mato Grosso

Até o mês de setembro, o Fundo de Desenvolvimento Florestal do Estado de Mato Grosso (MT Floresta) conseguiu acumular mais de quatro milhões de reais para apoiar atividades de reflorestamento, recuperação e preservação de áreas degradadas, manejo florestal sustentável e pesquisas na área. Do montante, metade do dinheiro arrecado pelo fundo será destinado ao reflorestamento, ou "compra de créditos" de florestas. Outros 50% serão divididos entre pesquisas e recuperação de áreas degradadas, basicamente.

Nesta terça feira (03/10), na sala de conferências da Secretaria de Desenvolvimento Rural – SEDER, aconteceu a quarta reunião do MT Floresta para discutir a melhor forma, meios e critérios de reflorestamento no estado de Mato Grosso, por meio do fundo. Estiveram presentes representantes da sociedade civil organizada, membros de fundações e secretários do meio ambiente do estado e do município.

Também foram discutidas questões como a quantidade máxima de hectares reflorestados a ser "compradas" pelo pregão do MT Floresta. A idéia é limitar a participação do "vendedor" por volumetria. "Temos obrigação de aplicar os recursos para grandes reflorestamentos, mas não podemos esquecer os pequenos produtores. Assim criaremos alternativas de renda. A seringueira é uma atividade de reflorestamento que pode servir ao MT Floresta, assim como regionalizar as florestas". Sugere Clóves Vettorato, Secretário Estadual de Desenvolvimento Rural.

Outro ponto debatido, apresentado por Vicente Puhl, coordenador do Fórum Matogrossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento – Formad, foi a possibilidade de se incentivar o  plantio consorciado, ou floresta com diversas espécies. As florestas consorciadas combatem a prática da monocultura (prejudicial ao solo), que por sua vez, dificultam a retirada da madeira de corte para comercialização. Ambientalistas e comerciantes não entraram em comum acordo, assim, este foi um dos pontos a ser rediscutido na próxima reunião, que tem como pauta principal, a elaboração dos editais das três frentes de atuação do MT Floresta: propostas de pesquisa, propostas de reflorestamento e propostas de projetos de recuperação de áreas degradas.

Compartilhar Notícia

Últimas Notícias