Agricultores utilizam agrofloresta para recuperar nascentes e as margens de rios e córregos

Agricultores familiares e assentados vão utilizar técnicas de sistemas agroflorestais para ajudar a recuperar nascentes no município em Canabrava do Norte, Porto Alegre e São Félix do Araguaia.  Além de recuperar áreas degradadas de nascentes e matas ciliares, as agroflorestas contribuem para o reforço nutricional das famílias da zona rural, uma vez que o plantio de árvores são consorciados com espécies frutíferas. A iniciativa para a recuperação se deu a partir de um seminário realizado no início de julho (05 e 06) pela Comissão Pastoral da Terra – CPT Araguaia, Associação Terra Viva e o Fórum Mato-grossense de Meio Ambiente – FORMAD, que marcou o início da Campanha de Valorização de Áreas Protegidas do na região do Xingu como ação efetiva da Campanha Y Ikatu Xingu.
Mais de 150 pessoas que estiveram reunidos no evento, entre educadores, agricultores familiares, assentados, sem-terra e secretários municipais definiram linhas de ação para os segmentos sociais ali representados a serem implantadas no município imediatamente. Os assentados irão implantar o Sistema Agroflorestal (SAFs, mas conhecido na região do como casadão) em forma de mutirão. "O grande avanço deste seminário é que os participantes se envolveram e vão começar a fazer ações por conta própria", destaca Solange Pereira, coordenadora de projeto do Formad. "Entidades que deram palestras no seminário como o Instituto Socioambiental – ISA, Associação Terra Viva GESTAR e Ansa estarão disponíveis para consultoria", afirma. Para a coordenadora o sucesso do evento se deu ao conciliar os anseios já existentes nos segmentos motivados da população destes municípios com a ação já em andamento por parte de entidades ambientalistas de credibilidade na região.
Professores e estudantes que participaram do seminário também vão botar a mão na terra.  Receberão  de agricultores familiares e assentados sementes de várias espécies de plantas para arborização das escolas municipais, visando tornar os pátios escolares mais frescos e menos sujeitos a ventania, e também para os canteiros das ruas. Uma outra ação que está prevista é o reflorestamento das margens da represa que abastece de água  o município.
Já está agendado para os dias 06 e 07 mês de março de 2008  um seminário de avaliação. "Os planos de ação foram elaborados a partir das necessidades dos participantes e   acreditamos nos compromissos de cada grupo estabelecidos em cima de uma demanda real que é a melhoria da qualidade de vida da população", avalia Solange.
A proposta do Formad e dos parceiros locais é sensibilizar outros municípios da região do Xingu para seminários semelahantes a este de  Canabrava e expandir a Campanha de Valorização de Áreas Protegidas, na perspectiva de fortalecer a Camapanha Y Ikatu Xingu, apontando a necessidade de se proteger a vegetação nativa conciliando com alternativas de desenvolvimento da região.

Compartilhar Notícia

Últimas Notícias